Advertisement

Para uma participação positiva na Quarta Revolução Industrial é necessário criar uma lei universal para moldar a governança global futura para o desenvolvimento sustentável e a realização dos direitos humanos.

O ponto fundamental é que não devemos reduzir o crescimento (não o crescimento zero), mas criar as condições para preencher a lacuna entre os processos globais e caminhar em sintonia com os objectivos do desenvolvimento sustentável.

Os direitos humanos são o conceito central da compreensão moderna do direito, do direito global emergente e da economia do conhecimento, a fim de maximizar o uso do capital humano para responder aos problemas globais. Os direitos humanos e sua máxima realização devem se tornar o propósito do direito moderno e devem ser deduzidos da essência do homem e devido às suas características emergentes.

Uma pessoa deve se tornar o protagonista dos processos globais. A quarta revolução industrial está ganhando força: a tecnologia blockchain, a Internet das coisas, bioengenharia, neurotecnologia e IA já está afectando significativamente a vida moderna, mudando a mente sobre o que significa ser humano. Para isso, é necessário criar Direitos Humanos 4.0 – Direitos Humanos Digitais Globais para a Quarta Revolução Industrial.

É considerado o problema do desenvolvimento teórico e jurídico e da consolidação jurídica de uma nova geração de direitos humanos digitais. Note-se que o ritmo acelerado da digitalização levanta a questão da formação de um sistema regulatório digital como um conjunto de princípios e normas expressos na forma de código, programas de computador e soluções matemáticas, em particular, as normas impostas à criptografia em ordem para proteger os direitos humanos.

Maksim Burianov apresentou o rascunho da Declaração de Direitos Humanos Digitais Globais e uma petição em seu apoio no evento UN ITU. No momento, mais de 60 organizações de 35 países do mundo assinaram em apoio à Declaração do projeto.

A consolidação e implementação dos direitos humanos digitais ajudará a superar os seguintes desafios globais:

  • Militarização do ciberespaço e corrida armamentista digital
  • Desafios da inteligência artificial
  • Sistemas digitais de vigilância total de pessoas
  • Fosso digital

Além disso, foi discutida a implementação do Roteiro do Secretário-Geral da ONU sobre Cooperação Digital, onde a cooperação digital global e os direitos humanos digitais são considerados prioridades.

É possível ter mais informação relacionada a esta iniciativa através do Link: http://maxlaw.tilda.ws/declaration_of_global_digital_human_rights

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui